Seguidores do Google

Oque é cirurgia espíritual ?

Oque é cirurgia espíritual e como funciona.


O mecanismo da cura não é difícil de ser compreendido, pois é conhecido de todos. Nas enfermidades localizadas no corpo carnal, o processo terapêutico convencional, através de medicação, procura substituir as moléculas desorganizadas, enfermiças, por outras saudáveis. Isto se faz com o uso da química farmacêutica e, em alguns casos, pela conduta cirúrgica. Nas doenças provenientes do corpo espiritual o processo curativo é exatamente o mesmo, só que realizado por médicos desencarnados. Livres da matéria, os Espíritos podem se encarregar desta tarefa com precisão, pois a tudo penetram com facilidade. Neste último caso, as moléculas substituídas são as do perispírito, causando conseqüências diretas na organização física. A este processo chamamos “operação espiritual”. Os Espíritos Superiores, ligados à área da medicina, realizam as atividades curativas, tendo em vista o alívio do sofrimento dos enfermos que buscam conforto nas casas de caridade.
 
CAUSA DAS ENFERMIDADES
Quanto à origem das enfermidades, podemos classificá-las como sendo provenientes de duas fontes. Numa, a causa do mal reside na alteração da estrutura orgânica, provocada por uma causa física qualquer. Na outra, temos um tipo de enfermidade, onde fluidos espirituais impregnados de baixo magnetismo, atuam no corpo espiritual causando desarmonia no funcionamento do corpo físico. A primeira fonte de enfermidades é objeto de estudo da medicina humana. A segunda, deveria ser preocupação dos estudiosos da ciência espírita, uma vez que a terrena ainda não aceita a existência do mundo invisível. O centro espírita ainda é o lugar onde Deus pode exercer através dos Espíritos a medicina espiritual para benefício dos que sofrem. Kardec afirma que a maioria das moléstias, como todas as misérias humanas, são expiações do presente ou do passado, ou provações para o futuro. Não pode ser curado aquele que deve suportar sua provação até o fim. Isto não quer dizer, que se deva deixar o enfermo ao abandono para que sofra as expiações do seu carma. Às vezes, está em nossas mãos a tarefa de fazer cessar o sofrimento daqueles que nos procuram, fazendo uso da metodologia espírita.
 O médium de cura
 É uma faculdade que alguns médiuns possuem para curarem moléstias. Ocorre de forma expontânea. Podem realizar curas, provocando reações reparadoras de tecidos e órgãos do corpo humano, através de um toque de mãos, pelo olhar ou por um gesto. Não podemos confundir mediunidade de cura com magnetização. A magnetização é um tratamento contínuo, regular e metódico; ao passo que a cura realizada por um médium curador ocorre espontaneamente e de forma instantânea. O médium curador além do magnetismo próprio, tem o Dom de captar, condensar, e dinamizar os fluídos cósmicos (substância cósmica fundamental) e transmiti-los para a zona doente de forma ordenada . Os fluídos transmitidos possuem propriedades e efeitos que variam de acordo com a fonte geradora, de vibração específica, como por exemplo o sentimento do médium durante a emissão dos mesmos. Nos fenômenos de cura os fluídos são sutis, radiantes e próprios para alterar as vibrações existentes. O médium curador capta os fluídos leves e benignos da natureza ( através da concentração mental, com o pensamento firme no intuito de fazer a reparação dos tecidos doentes) e irradia-os sobre o doente. Quando está vibrando em ressonância com o Cristo, gera forças de alto poder curador que vertem sobre o doente que também está em vibração de fé e desejo de cura. Nos médiuns curadores o centro diafragmático, localizado atrás do plexo solar (no chacra umbilical) é muito grande e desenvolvido, e é chamado de Centro de Cura. Também é considerado como um Centro da vontade como aquele entre os omoplatas, este centro também é maior em médiuns curadores. Estes médiuns também possuem os chacras tatwas( nas palmas das mãos) muito desenvolvidos pois é por onde canalizam os fluídos curadores para os doentes. Exemplo disto é quando qualquer dor que sintamos, colocamos imediatamente a nossa mão sobre o local da dor para que possa ser restabelecido o equilíbrio dos elétrons. As pessoas fracas gostam de estar segurando as mãos das mais fortes e os enfermos também fazem com os sadios. Os médiuns curadores captam as energias cósmicas através dos chacras coronário, umbilical e Umeral e as canalizam para as suas mãos ou seus pensamentos. Este fluídos penetram o corpo etérico e físico do doente atingindo as células e seus átomos, bombardeando-os com elétrons. Isto faz com que a vibração dos mesmos seja harmonizada tornando assim as células mais ativas, acelerando as suas trocas químicas. Estas alterações fazem com que as células restabeleçam a sua capacidade regenerativa, equilibrando-se e reativando as suas funções originais. Agindo através dos chacras do doente atingem o seu perispírito; purificando-o pela aceleração vibratória auxiliando assim a realizar a cura no corpo astral do doente. Porém, as moléstias de ordem cármica só podem ser curadas se houver merecimento do doente, mas mesmo assim sempre haverá benefícios para o mesmo. Para que a cura seja efetiva, o médium curador deve orientar o doente para a reeducação da sua atitude mental, afastando a causa do desequilíbrio patológico, através de pensamentos positivos, fé e esperança.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário